domingo, 12 de junho de 2011

Já sei Agora...





Já sei agora,

Por hora me basta o sol de hoje...
Das tardes frias me sustenta o calor do aconchego...
Das noites longas me nutre a leveza insistente dos sonhos...
Do despreocupado olhar recebo o impacto das cores de toda flor...
Já sei agora,
Por hora sou o sedimentar de pensamentos, atos e palavras...
Do ontem me marcam respostas que busquei...
Do hoje sou sentimento acumulado...
Para o amanhã ainda não me preocupei...
Já sei agora,
Por hora e por todas as horas, sentir o viver é o relevante...
Da ansiedade, reter apenas a esperança...
Da esperança, impregnar-se da certeza...
Da certeza, efusivamente, brindar-se com a alegria...
Da alegria, inundar-se na sua intrínseca pureza
... E plenamente ser...

                         Já sei agora...


8 comentários:

Elisa T. Campos disse...

Das respostas que buscou
sentir e viver . Plenamente ser

Lindo. Lindo

José Jaime disse...

Para o amanhã ainda não me preocupei...
Por hora... obrigado poor sua visita e comentário.
Parabéns por esta linda postagem.
Abraços
José Jaime

Helena Chiarello disse...

Amiga, maninhamada!
Acho que essas coisas todas você sempre soube! E sempre também as partilhou com todas as pessoas que tiveram (e teem) a felicidade de conviver com você...
Sempre disse que adoro as coisas que escreve! São de uma verdade, de uma intenmsidade, de uma beleza que reflete de modo brilhante esse teu jeito tão bonito e bom de ver e viver a vida!...
E posso dizer que, graças também a você, "já sei agora" como a vida pode ser feliz!

Te gosto, sua bunda! rsrsrs (viu só? eu só te chamava assim no msn, né? Mas como a gente não tem tido mais tempo pra isso, vai aqui mesmo! kkk!)

Beijo grandão, gaivotinha querida!

Leninha disse...

E que bom que é saber Viver!!!Lindo
o seu poema e lindas as suas certezas.Deixam com a gente um gosto de sol,de luz,de sentimento puro...
Bjsssssss,
Leninha

Helena Chiarello disse...

Migaaaaaaaaaaaaa!!
Adoro quando vejo um recadinho teu por lá.. rsss
Sinto um montão assim de saudade de você! E adorei ver que tá escrevendo, publicando, "movimentando um pouco", como vc diz.. rsrs... E os poemas, dá licença... Eta movimento bom esse!
Um beijo gigante e um domingo lindo pra você, amiga do coração!
Saudadeeeeeeeeeeee!

Evanir disse...

Estou nesse blog pela primeira vez..
Sua postagem é muito bem feita.
Uma coisa me chamou atenção.
Querida..Realmente vai um pouco de nós eu sinto esse vazio permanente na minha vida .um pouco ou a metade de mim hoje chora de saudade.
A lei da vida sem termos escolhas.
Já entrei seguindo seu blog pois gostei muito de ler suas escritas.
Caso puder venha conhecer o meu e seguir se gostar.
Uma linda e abençoada semana beijos,,Evanir..

Zélia Cunha disse...

Querida amiga, que saudade! Sinto pelos momentos tristes que passastes,mas só Deus sabe do mommento certo de cada um; há novos caminhos a seguir, novas missões a cumprir e a jornada continua...
Eu não tenho conseguido fazer comentarios em alguns blogs de amigos, não que os tenha abandonado, mas por problemas no Blogger. Não esqueci você, os primeiros amigos a gente nunca esquece, são especiais!
Beijos, querida e muita luz na tua estrada.
Zelia

Carlos Leite disse...

"Das tardes frias me sustenta o calor do aconchego...
Das noites longas me nutre a leveza insistente dos sonhos...
Do despreocupado olhar recebo o impacto das cores de toda flor...
Já sei agora,"


Gostei imenso da forma como se exprime e transmite as suas ideias! Parabéns pelo blog.
Gostei, de todo o poema, mas especialmente deste verso.
Agora, irei continuar a ler o resto do blog!
Atenciosamente,
Carlos Leite, http://opintordesonhos.blogspot.com