terça-feira, 4 de agosto de 2009

No último instante...


No último instante...


Que caia por sobre mim
toda a chuva existente,
para que no último instante meu,
eu tome consciência da vida contida
em cada molécula de água...
Que estejam presentes em mim 
todas as chamas que aquecem
e catalisam a vida,
para que no último instante meu
eu saiba da reação induzida 
que gera todo viver...
Que me percorra por toda a pele,
a ventania de ventos, 
comandantes dos movimentos
que perfazem respiração,
para que no último instante meu
eu respire a última realização,
execute a última ação
e conheça por fim o mecanismo da vida...
Com isto que eu caia por sobre a terra,
com densidade e completude,
com tempo suficiente
para agradecer à matéria,
pela bondade de ter sido substrato,
permitindo meu Eu ser Alma...
Assim, dissolve-se a matéria,
retornam os elementos para a individualização...
Separação...
Água, Fogo, Ar e Terra,
fora isto o Eu...
Então estarei livre... Verei a mim mesma,
terei algum entendimento da verdade,
e poderei ter um pequeno vislumbre do infinito...




imagem: Google

16 comentários:

Anne Lieri disse...

Que lindos os seus instantes!Sensivel e reflexivo poema!Bjs,

Silvia Freedom disse...

Lindo...Lindo minha querida Gaivota!

Cris Sousil disse...

Que lindissimo! Fiquei sem palavras, babando... amei!

tereza disse...

Forte e belo!
bjs

CarlaSofia disse...

Um poema forte e de entrega. Gostei. Que possa sempre sentir a vida em cada célula, tecido do seu corpo e que a sua alma possa muitas vezes levantar o véu e espreitar a verdadeira realidade.
beijinhos*
~universosquestionáveis*

Chica disse...

São instantes dignos de quem passou pela vida com sabedoria!Lindo! beijos com saudades e mandando um abração nordestino, nessa terra tão linda de onde gostaria de não mais sair,Maceió...

Úrsula Avner disse...

Belo poema minha querida escritora. Sua sensibilidade e delicadeza na escrita poética saltam aos olhos de quem te lê. Bj.

**Bya** disse...

Lindo. Ainda estou sentindo.
Um grande abraço.

Norma Villares disse...

Vida
Ação
Reação
Respiração
Meditação
Sempre
Beijos de luzes e cores

**Bya** disse...

Adorei a imagem.

Joéliton dos Santos disse...

OI..VIM VISITAR SEU BLOG E GOSTEI MUITO. ESTOU TE SEGUINDO...

TENHA UM BOM FINAL DE SEMANA.
ABRAÇOSS

tereza disse...

Gaivota ha selo para vc, bjs no coração

ESSÊNCIA ÓRION disse...

Por tudo que escreves deixei um selo pra você com muito carinho no meu blog.

Peregrina da Luz disse...

A realização da entrega é a maior libertação da alma, mas é preciso libertar do ego. Paz e Luz

DILERMArtins disse...

Mas bah, Gaivota.
Lindo seu poema...o instante supremo...a separação...adeus aos elementos! A Deus o Espírito! Livre finalmente!
Parabéns!

ESSÊNCIA ÓRION disse...

LINDOOOO..SEM PALAVRAS!!