sábado, 11 de agosto de 2012

Cantam os calados sons...



Quando tudo silencia
por se calarem o vento e as cotovias,
emudecerem os rios e cachoeiras,
sem risos ficarem as folhas e todo o verde,
 e as sementes não se projetarem em murmúrios
no acalento dos sonhos... Eis que cantam os calados sons
da vida a repercutirem na Música das Esferas!!!! 
Eis que medita o Universo...



imagem: Google

8 comentários:

Arnoldo Pimentel disse...

Tempo de meditar e se compreender.Parabéns.

Leninha disse...

Minha querida,

Intenso,teu poema me deixou sem palavras e me uni ao silêncio do Universo.

Obrigada pelo carinho e pelos comentários carinhosos.É sempre bom te ver,amiga.

Bjsssss,
Leninha

Helena Chiarello disse...

Esse cântico é tão belo, tão imenso, tão vivo que deu pra ouvir daqui... e me deixou sem palavras.

Lindooooooo, Gaivotinha!

Sempre disse que a tua poesia é gigante!

Um beijo no coração e muiiiiiiita saudade!

✿ chica disse...

Lindíssimo e que percepção temos que ter para ouvir tais músicas...beijos,chica

Concita disse...



Lendo seu poema
Acredite,os calados sons
Cantaram dentro de mim.

José María Souza Costa disse...

Em retribuição, estou seguindo o seu blogue. É com o som do silêncio, que nos encontramos, no infindo de nossas intimidades humanas. ( Espiritual)
Força, sorte e contentamente. Certamente estarei por aqui lendo-vos, sempre e sempre.

Elisa T. Campos disse...

Lindo

Querida gaivota.
E o universo acordou. Já não ouço os calados sons. Tudo vibra aqui na mais fascinante beleza.

Lindos dias para você.
Beijos.

regina ragazzi disse...

Olá Gaivota 22!! Vim agradecer sua visita ao meu blog e aproveito para conhecer o seu. Quanta beleza e poesia nesses seus versos...Medita o universo e meditamos nós com essa leitura. Bjsss