terça-feira, 14 de abril de 2009

Bem-te-vejo...



Bem-te-vejo...

Despertou o bem-te-vi
cantando pro astro rei
depois num bater de asas
se foi pra onde não sei...

Com certeza ele bem sabe
para onde deve voar
tem alguém lá na espera
para junto um canto entoar...

E assim passam os dias
nesse grande alvoroço
avisando aos quatro cantos
que viram a moça e o moço...

Bem-te-vi ele me grita
lá no galho escondido,
bem-te-vejo, eu respondo,
deixo ele comovido!


...olhando para o alto...a vida em movimento
em parceria com o vento...


imagem: google

5 comentários:

Helena C de Araujo disse...

Árvores, cantos, aves... A natureza sempre em festa nos teus versos...
Se a poesia tem cor, a tua é dourada, como as tuas asas...
Lindo, Tê!
Um beijo minha amiga do coração!

Raquel Oliveira disse...

Eu me encanto com teus versos...

BEM - TE - VEJO
com detalhes de sílabas,
unindo palavras
que a mente te inspira,
em um único suspiro,
que o vento te uniu aos ouvidos...

Só foi uma maneira simples e sem forma de demosntrar que GSOTEI!!!!!!
bjos querida...

Isabel José António disse...

Querida Gaivota,


Muitos parabéns por tão simples e bonita poesia.


Belo poema que escreves
À Natureza que é viva
Bem te vi, não o negues
Pois não andas à deriva

Nunca acabe este canto
Que seja sempre um hino
Não haja nunca um pranto
Que atrofie nosso menino

Um grande abraço

José António

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Bem vejo um belo e terno poema à natureza.
Um abraço
Eduardo Poisl

Energia Universal disse...

Deus, que coisa linda!
Bem te vi Gaivota!
Bem te vejo e agradeço a Deus por te bem ver!!
lIndoooo, pura emoção!