sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Ainda não li...


Ainda não li...

Ainda não li
os poemas raiados no amanhecer,
os poemas escritos nas folhas,
os poemas tatuados nas pedras...
Ainda não escrevi
o amanhecer da minha alma,
as folhas das matas que me verdejam,
as pedras que me são...

  Preciso abrir esse livro e,
  antes do anoitecer,
  ler as páginas já grafadas

  e escrever nas páginas em branco...


imagem: livros

3 comentários:

sementes diárias disse...

Certamente terás muito para ler nas folhas já folheadas e outras tantas e também muitas para escrever naquelas em branco. Que tudo o que for escrito nelas, seja lindo como esse teu poema! um beijo,chica

Helena C de Araujo disse...

Lindo esse poema!! Especial como você! Também gosto de ver a vida assim, como um livro que contém algumas histórias escritas e muitas outras para acontecer... E é maravilhoso pensar que as melhores histórias ainda estão por vir... Basta fazermos as escolhas certas e permitir que a felicidade esteja presente nos novos capítulos... Amei, Tê!! Um beijo, querida amiga!

splendid disse...

leather handbags
bags
bag
handbag
handbags