sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Navêgo... (para aqueles que singram os mares...da vida...)

Sei que nos mares infindos
navegam destemidos navegantes,
que com navêgo magistral
se lançam numa aventura 
tendo somente o céu 
por cobertura...
Seguram firmes no leme,
seguindo estrelas na noite
rumam certeiros ao cais,
onde esperam amores sonhados
que pensaram...  nunca  mais...
Assim regem suas vidas, 
marinheiras por opção,
aprenderam recitar em prece 
desejosa e agradecida oração,
que guardam desde primórdios
dentro do coração...
Depois em acenos descrentes,
porém a repetir-se o rito,
se vão dimimuindo aos olhares,
ficam pequenos... num ponto restrito
...quase estrela no infinito...

imagem: barco                    Editada por Helena C. de Araujo

3 comentários:

Helena C de Araujo disse...

Achei especial esse poema... Comparar as emoções e a vida com uma viagem, com uma aventura em alto mar... Que imagens lindas e reflexivas nesse poema, Te. Adoreiii!
Um beijo, amiga querida!

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Muito lindo teu blogger com belas imagens e lindas poesias.
Voarei sempre ate aqui
Abraços do amigo Eduardo Poisl
Obrigado pela visita.

Anônimo disse...

Buen comienzo