segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Quando o orvalho batiza a flor...



Quando orvalho batiza a flor
acordam-se as cores,
os olores e as promessas
a enfeitar amores...
São explícitas intenções
da natureza e dos corações,
quando fazem das flores
portadoras emocionadas
dos sentires do sentimento,
dos quereres das vontades,
do almejar dos desejos
e do saber-se realidade,
que até ontem era sonho...




imagem: flor

3 comentários:

Isabel José António disse...

Cara Amiga Gaivota,

Vim aportar aqui a este seu espaço, através do blogue da nossa comum amiga Chica.

E vejo um poema lindíssimo que retrata o labor da mãe natureza, a qual o realiza de uma maneira oculta, aos nossos olhos. Só vemos os seus resultados, nas flores, nos frutos, etc., etc. O que a faz mover fica oculto aos olhos físicos. Somente os do coração o capta.

Parabéns.

José António

PS.:

Se nos quiser visitar, sinta-se convidada. Permitimo-nos sugerir que não dispense a sua vitia aos 3 que indicamos a seguir: "Poesia Viva", "O Caminho do Coração" e o "Observatório".

Chica disse...

Simplesmente maravilhoso,gaivota! aDOREI! UM BEIJO E TUDO DE BOM,CHICA

Helena C de Araujo disse...

Especial... Significativo.. Lindo!!
Ai, ai.. rs... Ler você é quase viajar no tempo, sabia?
Lindo, Te!
Beijooooo!